O PREFEITO PODE "ACABAR" COM A GUARDA MUNICIPAL?