Absurdo! Recomendações Ministério Público da BA